sábado, 1 de março de 2014

Análise Megaman X (SNES)




Capa do jogo meio "cartoonizada" assim como nos jogos anteriores da franquia.
 No fundo, Launch Octopus e sua respectiva fase.

Tela inicial escrito Megaman X com o personagem. MegamanceptionX!

Megaman X ou Rockman X como é chamado no Japão é um jogo eletrônico criado em 1993 para o Super Nintendo estilo plataforma. O jogo é o primeiro da série X e é a continuação da série clássica.

Como toda análise, começarei pela história, que nesse jogo, deu um pulo no tempo.

O ano é de 21XX, a história se passa cem anos após a série original, Megaman original não existe mais (não se sabe o porque) como Dr. Light previu que isso iria acontecer, construiu um novo robô chamado Megaman X, para que no futuro ele possa proteger o mundo do mau, contudo X foi colocado em uma capsula, temendo que a humanidade não receberia essa nova revolução e então o colocou para hibernar trinta anos, mas a capsula só foi descoberta cem anos mais tarde por Dr. Cain, pessoa quem "clonou" os circuitos de X com a ajuda do mesmo, criando então os Reploids

Entretanto, alguns reploids mostraram-se defeituosos, isso é, negando a obedecer a humanidade e causando estragos, por esse motivo receberam o nome de Mavericks.

Com os mavericks á solta, uma organização militar foi criada para detê-los, titulada de Maverick Hunters (ou Irregular Hunters no Japão), Sigma era o líder dos Mavericks Hunters, um reploid altamente capacitado, suas habilidades eram incomparáveis, até um certo tempo que agia estranhamente até se rebelar, tornando-se um maverick. Esse dia é conhecido como "O dia de Sigma". (nota: "The Day Of Sigma" é um OVA e seria uma prequela do jogo Megaman Maverick Hunter X)

X ainda tem a capacidade de pensar por si só, ter emoções e fazer suas próprias escolhas, sendo o único capaz de fazer. O nome "X" significa poder ilimitado.

Vile acabando com a raça de X, segundos antes de Zero botar ele pra correr.

Como todo jogo da série Megaman, deve-se escolher um um dos oito chefes para adquirir suas armas e descobrir suas fraquezas, contudo, Megaman X quebra esse círculo. X é mais poderoso que Megaman original, sendo que ele tem habilidades diferentes e exclusivas.

A maioria delas todo mundo já conhece desde o Megaman original, desse jeito eu não vou precisar cita-las novamente. As habilidades básicas são pular, atirar, andar, subir escadas,  carregar o tiro e copiar as habilidades do chefes. X entretanto pode escalar paredes, utilizar armaduras e usar o Dash que após o Megaman X2 se tornou padrão na série.

Mas é ai que vem as novidades, pela primeira vez podemos jogar em um estágio inicial, desse jeito não somos jogados na tela de seleção de estágios. A ideia é ótima, além de prolongar 5 minutos de gameplay e conhecer sobre a história e personagens do jogo.

Uma das primeiras capsulas do Dr. Light que X encontra nos jogos.

Uma das várias novidades do jogo foram os implementos das armaduras, corações, sub-tanks e armas dos chefes carregáveis.

Acredito que não é necessário dizer sobre as capsulas, mas mesmo assim vou falar, vai que algum novato na série não conheça, né...

As capsulas são upgrades para X, que aumentam sua força, velocidade e resistência. ao todo, existem 4 capsulas em diferentes fases (8 nos jogos mais recentes). A primeira armadura da série se chama Light Armor.

As partes das pernas dão a X a possibilidade de usar o Dash e quebrar alguns blocos especiais que só são quebrados com as partes das pernas e cabeça.

A parte do corpo reduzem metade do dano à X.

A parte da cabeça simplesmente quebram blocos.

E por fim, as partes dos braços possibilitam X carregar seu buster para um quarto nivel e armas de chefes também. Existem duas maneiras de conseguir esse upgrade. A primeira é no estágio de Flame Mammoth e a segunda quando X encontra Zero na fortaleza de Sigma.

X usando a arma de Flame Mammoth.


Os corações servem para aumentar a barra de X para mais dois "palitos" e sub-tanks servem para recarregar energia, semelhante ao E-tank da série original, porém você pode armazenar energia e usar infinitas vezes.

X, assim como Megaman Clássico, morre ao tocar em espinhos, ser esmagado, cair em buracos, ou perder toda a energia da sua barra de vida. Sua barra de vida é recuperada pegando as cápsulas em formato de "olho" e a barra de energia das armas pegando uma cápsula azul que podem ser achados durante as fases ou serem dropadas dos inimigos quando destruídos. As vidas são coletadas da mesma forma, e quando chegarem a zero, o jogador vê a tela de Password e volta ao Stage Select, todos os itens coletados continuam.
Ao terminar a fase ou perder todas as vidas, a tela de Password é exibida, todo o progresso pode ser carregado ao escrever o Password na tela inicial.

Os controles correspondem muito bem, tanto que X não é travado ou erra um pulo de uma parede a outra por exemplo. O único problema é quem não está acostumado a jogar, vai acabar morrendo por apertar duas vezes para o lado rapidamente e o personagem usar um Dash num abismo ou espinho. É questão de costume.

Stage Select, junto de Map e Spec, para ver as informações dos chefes.

Outra novidade é que quando se derrota um determinado chefe, o estágio de outro é modificado, facilitando o desafio e desse modo conseguir coletar itens que antes não eram possíveis. Uma curiosidade é que esse sistema só foi feito em Megaman X1. 
Outra coisa que tenho que citar, é que algumas armas, davam acessos a itens ou partes da armaduras e vice-versa, dando um fator replay maior para o jogador conseguir todos os itens 100%, mesmo não precisando para zerar o jogo.

Existem também, em alguns níveis, as famosas Ride Armors, que são robôs que X controla ao longo dos estágios. Nesse jogo existe apenas a Chimera, que só soca, pula, usa dash, mas não escala paredes. 

Ride Amor V.S Ride Armor!

Sobre as músicas, diferente da série clássica que suas músicas são mais "tranquilas", em Megaman X o estilo é rock, as músicas são mais eletrizantes, cada uma delas combina com o ambiente da fase e todas são memoráveis. Enfim, não há muito o que dizer, Megaman X sempre teve ótima trilha sonora, até os piores títulos conseguiram trazer isso. (Megaman X7 é o que o diga!)



Pra finalizar, vou falar da coisa mais legal que já inventaram nesse jogo, o famoso carrinho da mina da fase do Amored Armadillo! Quem nunca perdeu várias vidas pulando na hora errada no carrinho e caindo direto num abismo? 

Zero nunca sentiu tamanha felicidade andando nesse carrinho (ou talvez vai sentir, em Megaman X: Corrupted)
Informações extras: 
- O estágio inicial da versão beta se passaria de dia, com inimigos diferentes. Talvez seria apenas uma versão de teste. Eis algumas imagens:

A barra de vida de X mostra um "P" e o fundo do cenário se passa de dia. Os inimigos são os mesmos da versão final.

O Sub-Chefe da fase do Sting Chameleon, seria um inimigo comum?

Um novo tipo de inimigo, seria uma variação do primeiro na imagem pelo visto. O cenário é diferente.

- Isso foi comprovado pelo criado: Zero era para ser o protagonista, mas o criador tinha receio dos fãs não gostar dessa mudança, então ele criou X e deixou Zero como ajudante, e só mais tarde estreou sua série. 

- Em um video do trailer do jogo, a sala de Armored Armadillo era diferente.

- X teria um visual diferente.

Super Megaman X?

Jogabilidade: 10/10             Prós: Novas ideias, novo protagonista, cenários mudam                
Gráficos: 10/10                     dependendo do chefe derrotado, adição de itens novos.
Músicas/Sons: 10/10        
Diversão: 9/10                      Contras: Como qualquer outro jogo de Megaman, as armas dos
Dificuldade: 6/10                  chefes facilitam o trabalho, apenas os últimos chefes dão trabalho,                           
                                                o jogo em si, nem é tão difícil.

Finalmente saiu uma análise esse ano hein...
Até o próximo post!








0 comentários:

Postar um comentário